Poeiras. Produtos de visualização de Poeiras RGB e SAF Nowcasting

:

 

Análise do dia 30 de Agosto de 2016


As tempestades de areia sobre as regiões desérticas do norte de África e o transporte de poeiras na atmosfera são um fenómeno bastante comum, sendo as zonas mais afetadas em Portugal o arquipélago da Madeira e o Continente devido à proximidade com o continente africano.

No dia 30 de Agosto de 2016 pelas 14.00 UTC era visível uma zona rosa mais intensa (magenta) sobre o Saara Ocidental, estendendo-se para oeste sobre o Atlântico e ilhas de cabo Verde.

C1.png

As poeiras em suspensão e as tempestades de areia à superfície podem ser identificadas no produto RGB Poeiras através da cor magenta

Este produto RGB Poeiras é composto pelos dados dos canais IR8.7, IR10.8 e IR12.0.

C2.png

A forte componente de vermelho observada resulta da absorção pelas poeiras na banda IR10.8 ser maior do que na banda IR12.0. Assim, a diferença IR12.0-IR10.8 é positiva. A forte componente de azul deve-se ao fato de que as poeiras se encontram a níveis relativamente baixos na troposfera (no caso de poeiras em suspensão) ou na superfície (no caso de tempestades de areia) pelo que se encontram a uma temperatura relativamente alta.

 

C3.png

A fraca ou nenhuma componente de verde está relacionada com a diferente emissividade das poeiras nas bandas IR8.7 e IR10.8. A diferença IR10.8-IR8.7 é muito pequena devido à menor emissividade da areia no solo na banda IR8.7.

Devido ao fato de apenas utilizar canais da banda infravermelho esta composição de canais tem a vantagem de estar disponível tanto durante o dia como de noite.

Também o produto SAF Nowcasting (Cma – Cloud Mask) poeiras identifica a existência de poeiras na região das Canárias, e em menor concentração na região da Madeira. No entanto este produto tem algumas desvantagens: é apenas visível durante o dia; não deteta as poeiras sobre o continente, apenas sobre o mar; por vezes há um desaparecimento espúrio de poeiras mesmo durante o dia em algumas situações.

C4.png

Também nas imagens do visível se observa muito nitidamente a zona de poeira, mas apenas sobre o Atlântico, onde a cor castanho claro contrasta com o fundo azul escuro do mar. Já sobre o continente africano não é possível identificar a existência de poeira devido à semelhança de côr entre o solo e a poeira.

 

C5.png

À semelhança do produto SAF Nowcasting estas imagens estão disponíveis apenas durante o dia.

 

Previsão e acompanhamento das poeiras em suspensão na atmosfera

 

Após a observação da existência de poeiras é necessário conhecer a evolução do trajeto destas poeiras em suspensão da atmosfera. A existência de poeiras em suspensão na atmosfera pode ter um importante impacto na visibilidade, na qualidade do ar, na maior existência de partículas de deposição e alteração nas condições do estado do tempo.

A profundidade ótica do aerossol (AOD)(Aerossol Optical Depth) é um indicador da quantidade de aerossóis na coluna vertical da atmosfera. Consiste numa medida da extinção da radiação solar pela poeira em suspensão. As partículas da atmosfera podem bloquear a radiação solar tanto pela absorção como pela reflexão da luz. AOD indica-nos o quanto a radiação solar directa é impedida de atingir o solo pela interferência destes aerossóis. É um número adimensional que relaciona a quantidade de aerossóis na coluna vertical da atmosfera num local de observação. Um valor de 0,01 corresponde a uma atmosfera extremamente limpa, 0,4 já é considerada uma atmosfera bastante contaminada.

O serviço de monitorização da atmosfera Copernicus, antes conhecido como GMES (Global Monitoring for Environment and Security) dispõe de um modelo de previsão da dispersão e concentração de aerossóis que nos permite assim acompanhar se Portugal pode ser afetado ou não por estas zonas de poeiras, com que concentração e quando.

A imagem referente a este dia às 15 UTC mostra assim a concentração máxima de aerossóis a oeste da Mauritânia.

 

C6.png

Podemos observar que Portugal Continental não está neste dia sob influência da zona de maior concentração de partículas em suspensão na atmosfera, apenas com um valor mínimo na escala de 0,02 sobre o Algarve.

A Madeira apresenta valores um pouco mais elevados, da ordem dos 0,2.

 

C7.png

A previsão para as 24 horas seguintes é de um ligeiro movimento para sul daí que não seja para já preocupante para o território do Continente e Madeira a existência destes aerossóis

 

C8.png

Também o Centro de previsão de poeiras de Barcelona disponibiliza um modelo de previsão de dispersão de poeiras.

Pela observação das imagens podemos confirmar quais as zonas mais afetadas e a evolução para sul dos aerossóis.

 

C9.png

C10.png

 


 


Entrar


Esqueceu a sua senha?
Novo utilizador?