Intrusão de ar estratosférico a sul da Madeira no dia 26 de outubro de 2016

:

B4.png

B5.png

 

Na Figura 1, a seta indica uma zona de intrusão de ar estratosférico, em tons avermelhados/acastanhados, sendo que a baixa quantidade de vapor de água e a elevada quantidade de ozono o torna observável no compósito RGB Massa de Ar. A intrusão de ar estratosférico pode ser precursora de convecção profunda. Esta situação foi registada no dia 26 de outubro de 2016 junto a uma depressão, centrada a sul do arquipélago da Madeira, que se encontrava em fase de ciclogénese e que no seu deslocamento para norte originou aguaceiros fortes, acompanhados de trovoada, no arquipélago durante todo o dia.

Entrar


Esqueceu a sua senha?
Novo utilizador?