Incêndios em Portugal continental entre os dias 10 e 12 de agosto de 2016

:

 

Um anticiclone localizado a oeste/sudoeste das Ilhas Britânicas, que se estendia em crista em direção ao golfo da Biscaia e à região a oeste do arquipélago dos Açores, e um vale invertido que se estendia desde o norte de África até à Península Ibérica caracterizavam a situação sinóptica no território do continente neste período. Tempo quente, humidade relativa baixa e vento moderado a forte de leste, em especial nas terras altas, foram condições que persistiram nestes dias e que contribuíram para um elevado risco de incêndio.

Nas imagens de satélite das Figuras 1 e 2 são visíveis fogos que afectaram o país nestes dias, a Figura 1 do RGB Microfísica Dia do dia 10/08/2016 às 1200UTC são visíveis vários focos de incêndio que estavam ativos na altura e na Figura 2, do RGB Nuvens HRV é possível ver o efeito da circulação de leste que transportou as colunas de fumo dos focos de incêndio em direção ao oceano.

 

J1.png

Figura 1 – Imagem do satélite Meteosat Second Generation RGB Microfísica Dia do dia 10/08/2016 às 1200UTC.

 

J2.png

Figura 2 – Imagem do satélite Meteosat Second Generation RGB Nuvens HRV dos dias 10 e 12/08/2016 às 1200UTC.

 

 

 

Entrar


Esqueceu a sua senha?
Novo utilizador?